quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Da água pro vinho

A comparação não é a ideal. Água e vinho são dois líquidos nobres, enquanto quiçaça e pasto bom são coisas bem diferentes. Mas o título serve para caracterizar a mudança radical que começa a acontecer na propriedade do nosso produtor secreto.

Você se lembra da condição em que estava a pastagem quando da primeira visita ao produtor: o mato tomava conta e o capim era ralo. Se não lembra ou não viu, só correr um pouco o blog para ver. Pasto degradado, em resumo. Agora, depois de feitos os piquetes e semeado o novo pasto, com mombaça, veja o resultado.




segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Mais um passo

Nesta terça-feira, dia 9 de janeiro, faremos mais uma visita ao nosso Produtor Secreto. Mas ele já mandou algumas fotos para a gente saber o que tem feito: instalação das cercas elétricas. Dá só uma olhada no pasto que está sendo piqueteado. (Claro que esta varinha sustentando o arame é só para marcar os pontos. Depois a gente conta que material ele usou.


quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

De anfitrião a visitante

Se até agora quem recebeu visitas foi o nosso Produtor Secreto, desta vez é ele quem irá dar uma olhada em outra propriedade e conversar com um produtor assistido pelo mesmo técnico que o atende. Cumprirá, assim, um dos mandamentos da assistência técnica: visitar outras propriedades para conhecer as experiências de outros produtores e aprender com elas.

A visita deve acontecer nos próximos dias e logo após vamos saber do Produtor Secreto o que ele achou e quais ideias trouxe para aplicar na sua propriedade.


Por enquanto, ele está curtindo a formação do pasto e aguardando o tempo certo de entrar com as vacas.


sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Trabalho árduo

No último dia 5 de dezembro fizemos mais uma visita ao Produtor Secreto. Visita é modo de dizer, porque foi um dia de muito trabalho. Trabalho braçal. Com o capim crescendo no pedaço, chegou a hora de implantar a cerca elétrica. O dia foi dedicado a marcar a divisão dos piquetes com estacas de bambu. Daqui até o início de janeiro tudo deve estar cercado com um fio elétrico para a entrada do gado nos piquetes. Só vão ter acesso as vacas em lactação.

Sobre a altura do fio elétrico, o técnico orientou o produtor a mantê-lo a 90 centímetros do solo, para que o gado possa pastar sob ele. A essa altura, evita-se a necessidade de manutenção das cercas e economiza-se usando um só fio. Como os bezerros ficarão longe dos piquetes, não haverá possibilidade de invasão pelos pequenos.

Lembram-se do mombacinha brotando? Olha ele aí um mês depois. Hora de fazer os piquetes!

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Passo a passo


Vamos lembrar rapidamente como evoluiu o projeto Produtor Secreto até aqui.




A situação estava feia!!! Mas o produtor resolveu encarar o desafio proposto pela revista Mundo do Leite e seus parceiros, com orientação técnica da Cooperideal, e  a coisa foi acontecendo:

Calcarear...



Gradagem do terreno no comecinho de setembro - 1,6 ha escolhido para formar a pastagem piqueteada.


Mais um repasse




Logo após o início das chuvas, semear o capim a lanço, junto com o adubo super-simples.


Na última visita, encontramos essa imagem:



A caneta, obviamente, só para dar uma ideia do tamanho do mombacinha no início de novembro.
Está chegando a hora da verdade. Com o pasto formado e piqueteado, o produtor vai poder conhecer o potencial de produção de leite de suas vacas. Só aí vai poder separar aquelas que merecem ficar no rebanho daquelas que serão descartadas.


Produtor sofre

Uma das principais dificuldades do Produtor Secreto para cumprir as recomendações do técnico não depende dele. A falta de antígenos para realização dos exames de brucelose e tuberculose no rebanho, tarefa recomendada já na primeira visita, até hoje não foi realizada. Ou melhor, ainda não havia sido realizada na visita de novembro. Só vamos saber se os exames foram feitos agora no dia 5 de dezembro, quando retornaremos à propriedade para mais uma visita.

Você pode ler aqui a matéria feita no início de agosto pelo Portal DBO sobre o assunto e entender o que está - ou estava, vamos conferir - acontecendo.



quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Cerca elétrica: qual o segredo do sucesso?

A principal tarefa do nosso produtor secreto para o mês de dezembro é piquetear o pasto utilizando cerca elétrica. Será que ele sabe o que fazer? Ainda bem que terá um técnico especializado em formação de pastagens e utilização de piquetes para orientá-lo. 

Publico a seguir um texto escrito pelo empresário Ernesto Coser Netto, outro especialista do assunto. Faz parte de uma conversa que tivemos a respeito da importância da cerca elétrica nos projetos de produção de leite a pasto, dutante a Agro Leite, em Castro.

Veja o que ele diz:

“Tenho levantado uma discussão sobre eficiência de pastejo no Brasil. Apesar de ter muita gente que sabe orientar a produzir excelentes pastos, mesmo nas fazendas mais tecnificadas a eficiência de pastejo é baixa. Sabem a hora de entrar e sair com o gado, mas não tem conseguido.

Ou melhoramos a eficiência de pastejo do Brasil ou realmente a previsão de saída do mercado de muitos produtores se concretizará. E isto não é bom para ninguém.

A informação faltante para melhorar a eficiência de pastejo é como conseguir piquetear e rotacionar. A turma sabe que este é o caminho, mas poucos conseguem. O custo de construção de cercas tradicionais esta proibitivo e a cerca elétrica não tem tido sucesso.

A cerca elétrica é uma tecnologia como qualquer outra, onde se não é obedecido conceitos básicos não funciona, mas se é dominada vira solução. E quem sabe estes conceitos?

A cerca elétrica não é mais importante que nenhuma outra tecnologia empregada na produção a pasto, mas é essencial e a falta desta informação tem prejudicado a eficiência de pastejo. Acertar a lotação em piquetes grandes não é fácil e assim o gado acaba escolhendo onde comer e temos pasto rapado ou pasto passado.

O produto de quem planta soja é o grão e o produto de quem planta pasto é a folha. Não se desperdiça grãos como desperdiçamos folhas. Se na fazenda temos pasto rapado ou passado, quem está mandando na fazenda é o gado e não seus gestores.

Só consegue ter sucesso com a cerca elétrica, quem sabe responder estas questões.



Pois é, são perguntas que o produtor terá de responder para ter sucesso na sua cerca. Fiquem atentos!!!

Da água pro vinho

A comparação não é a ideal. Água e vinho são dois líquidos nobres, enquanto quiçaça e pasto bom são coisas bem diferentes. Mas o título serv...